quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Fazendo as Malas - Belo Horizonte Parte 2

Confira a parte 1!

O segundo dia de viagem começou bem cedinho. Acordamos, tomamos café e pegamos um ônibus até a famosa região da Pampulha! Como bons turistas que somos, deixamos passar o nosso ponto e acabamos tendo que andar léguas e léguas de subidas e descidas intermináveis. Mas o importante é não perder o bom humor, certo? Pra ajudar com isso, fizemos uma pequena cantoria pelas ruas desertas :)

Muito suor depois, finalmente encontramos o portão que daria acesso à primeira atração da região: o zoológico! Logo na entrada ganhamos um mapinha e fomos caminhando e conhecendo o local. Dentro do zoo, além das atrações clássicas, tem um jardim japonês (que infelizmente estava fechado), um aquário e um borboletário!

Nosso primeiro passo foi conhecer o aquário. Eu nunca tinha ido em um e estava realmente animada, mas a decepção foi grande... Não tem nada demais e eles ainda cobram um ingresso separadamente. Não recomendo.

Ingressos para o aquário
Sapo azul do aquário

Macaquinhos que ficam soltos por todo o zoológico

Com medo de outra decepção, fui até o borboletário e... Adorei! Antes de entrar no local há um vídeo e uma aulinha, falando o que podemos ou não fazer. Depois é só se sentir a Branca de Neve na floresta! São muitas, muuuuitas borboletas voando de um lado para o outro. Dezenas de desenhos e cores, um encanto!



Comida de borboleta!
O difícil é fotografá-la em movimento: são muito rápidas!
 

Só tome cuidado com os aracnídeos do parque!
A fome começou a apertar e fomos até a área de alimentação para mais uma ótima surpresa: as coisas são MUITO baratas. Não sei se isso acontece porque somos do Rio de Janeiro e aqui tudo é absurdamente caro, mas os preços lá de dentro me chocaram realmente.

Cada quentinha custava R$6! Esse montão de linguiça por SEIS REAIS!!!
E tinha que ter sobremesa: sorvete com casquinha colorida!
Alimentados, era hora de seguirmos adiante, contornando a Lagoa da Pampulha. O próximo atrativo era o Parque Ecológico da Pampulha, um lugar enorme!


Praticamente um papel de parede do Windows, né?
Deitamos um pouco nessa grama, que mais parecia um tapete, e vimos muitas crianças jogando futebol, correndo, brincando! Tão gostoso! Lá dentro tem um lindo monumento à imigração japonesa que vale a pena conhecer!

Seguindo caminhando, chegamos na parte que eu mais queria: as construções do Niemeyer! A primeira delas foi a Igreja da Pampulha, lindíssima! Há a opção de pagar um pouquinho e conhecer a parte de dentro, onde há algumas coisas até interessantes, mas a verdade é que você consegue enxergar tudo do lado de fora. 

Logo adiante fica a Casa do Baile, também de Niemeyer. Pra nossa sorte, estava tendo uma exposição sobre lambe-lambe e tinha um senhor que tirava fotos e as revelava gratuitamente! Pra quem gosta de desenhar eu recomendo gastar um tempinho aqui. As curvas da construção são um convite aos lápis-nervosos!

Continuamos caminhando até que começou a escurecer. Eu já estava ficando triste pois havia lido em inúmeros lugares que a região da Pampulha era repleta de capivaras, mas nenhuma havia cruzado nosso caminho. Já estava desistindo quando, já bem de noite, saindo do Museu de Arte, vi algo grande no meio grama e imaginei que poderia ser uma. Entramos em uma grande discussão de "é uma capivara", "é uma estátua", "é um saco de lixo", até que tivemos a brilhante ideia de tirar uma foto com flash! E eu estava certa: era uma capivara!!! Yes!! Mas a surpresa mesmo veio quando passamos as fotos para o computador e conseguimos ver que eram vááárias capivaras e não apenas uma! No visor da câmera só dava para ver a grandona, que estava mais próxima.


Várias capivaras-gracinhas :)
O Museu de Arte fica ainda mais lindo iluminado - guarde a visita para o final
Cansados e com fome, resolvemos comer em um supermercado que, mais uma vez, ficava em frente ao ponto de ônibus! Compramos pão e surtamos com o Philadelphia a R$1,99!!! Pedimos um chopinho e ainda tomamos um sorvete delicioso. Tudo maravilhoso e por menos do que um lanche no Mc Donald's, garanto.

Chope geladinho!
Philadelphia mais barato que banana!
Esse potinho é uma bola só, acredita?
Depois das delícias, pegamos o ônibus e voltamos ao hotel para dormir. O próximo dia (o último), no próximo post!

Confira a parte 3!