sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Fazendo as Malas - San Andres Parte 7

Confira antes a parte 1, a parte 2, a parte 3, a parte 4, a parte 5 e a parte 6!

Acordarmos e resolvemos tirar o dia para fazer nada! Ficamos lagarteando na praia da manhã até o escurecer. Fizemos uma pequena pausa de areia + sol + mar apenas para almoçar no Casablanca, justamente por ficar logo no calçadão, mas eu detestei o serviço e a comida. O restaurante é caro, tinham apenas duas mesas ocupadas e uma garçonete, que mais parecia uma barata tonta.

Paella - nhé

Chá gelado e limonada deliciosos!
A comida demorou MUITO para chegar e eu não achei nada demais. A única coisa que salvou foi a bebida. Tanto o chá gelado quanto a limonada estavam perfeitos.

Voltamos para a praia e, quando o sol foi embora, fomos passear mais um pouco pelo centro para ver as novidades!

Cuba Libre em latinha!
Mais tarde jantamos no restaurante fancy da ilha, o La Regatta. É considerado o melhor de San Andres e, certamente, o mais bonito. Fica localizado em cima de um píer! Atendimento excelente e comida deliciosa. Recomendadíssimo!

Lucas foi de lagosta...
...e eu de peixinho!
Voltamos para o hotel pensando que o dia seguinte seria o último da viagem e tínhamos que dar um destino ao dinheiro que ainda tínhamos (como não fomos para Providência, estava sobrando :D ). Não demorou muito para decidirmos que a melhor coisa a se fazer era um mergulho de cilindro! 

Combinamos tudo na véspera com o Alex, da pousada, e fomos descansar. Quando acordamos no dia seguinte, ele mesmo nos levou até o ponto onde pegaríamos a van para irmos ter a aula de batismo.

Um grupo grande atrasou MUITO, o que fez com que o passeio demorasse muito mais do que o previsto, mas deu tudo certo no final.

Quando chegamos na escola de mergulho, recebemos os nossos cilindros e equipamentos e ficamos ouvindo as instruções. O tempo de falação mesmo é bem rápido e logo-logo somos levados até a piscina, para o treinamento na água. 

Muitas coisas novas para aprender!
Basicamente, o que nos é passado são instruções de como desentupir o nariz, tirar água da máscara e sinalizar que tudo está ok. Não tem nada que seja difícil de fazer e, ainda que eles comentem coisas como dividir o respirador com seu colega, nós nem testamos na prática nada disso.

Rapidamente chegamos ao fim do processo todo e... Tibum! É só mergulhar no mar! E sabe qual a melhor parte? Você nem precisa pegar barco! É só pular da terra pra água e pronto! Ali mesmo a gente já começa a descer.

O mergulho dura uns 50 minutos e é bem bonito, mas não sei se é uma atividade que eu faria de novo. Eu achei muito chato ficar controlando o ouvido o tempo inteiro... Qualquer 2 metros que você suba ou desça já são motivo para ter que engolir saliva umas cinquenta vezes! Pra mim, perdeu um pouco do 'brilho' por isso. Eu imaginava que, depois que você desceu, já estivesse tudo ok e seria só aproveitar, mas não é.

De todo o meu grupo, só um senhor desistiu no meio do caminho. Pra começar ele não teve coragem de pular na água e desceu de escadinha. Depois, na hora de fazer a compensação de ouvido para descer, ele não chegou nem na metade e jogou a toalha de vez. Dizia ele que estava doendo demais. Não sei se desistências são comuns, mas fiquei com pena dele (pelo que eu entendi, ele ficou 100% no prejuízo).

Quanto às fotos, não tiramos nenhuma. O Lucas amarrou a GoPro no pulso e filmou o percurso completo. Eles até tiram umas fotos das pessoas e tentam vender depois, mas as imagens são feias e caras.

Não tem foto, mas tem gif!
No retorno a van nos deixou no centro da cidade e nós estávamos famintos! Escolhemos almoçar em um restaurante bem perto do cais que estava completamente vazio e era imenso, mas infelizmente não lembro o nome. 

Lucas pediu ceviche de entrada e...

...macarrão com molho de camarão

Mas eu não aguentava mais peixe e me empanturrei de baby beef!!
No resto do dia terminamos de comprar as lembrancinhas da família e acabamos encontrando com um casal que estava hospedado no nosso hotel. Conversa vai, conversa vem, fomos parar em um bar, onde ficamos bebendo cerveja até altas horas! 

Na manhã do dia seguinte já fomos direto para o aeroporto. Tchau, San Andres!

Isso aí na foto é Cayo Bolívar!